Guaxupé, sábado, 24 de fevereiro de 2024
Agropecuária

Cafeicultor prioriza negociações com troca de café na 9ª Feira do Cerrado

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2024
Cafeicultor prioriza negociações com troca de café na 9ª Feira do Cerrado Feira do Cerrado contou com a presença de mais de 60 marcas do agronegócio brasileiro (Foto: André Monteiro)

Operações utilizando café como moeda de troca superaram as expectativas

O balanço da 9ª edição da Feira do Cerrado mostra que os produtores de café, cooperados da Cooxupé, estão mais atentos às relações de troca de café, encontrando nesta modalidade mais segurança em suas negociações.
 
“Mais do que nunca o produtor mostrou maior atenção à troca do café. Pois, em 2024, este tipo de operação superou os resultados obtidos em relação às demais edições da Feira do Cerrado. O cafeicultor entendeu que o momento é bom e propício, levando-o a optar por esta negociação. Isso significa que o cooperado está atento e não quer ficar exposto às variações do café, evitando surpresas. Além disso, consegue travar seus custos com insumos e maquinários”, explica o superintendente de Desenvolvimento do Cooperado da Cooxupé, José Eduardo Santos Júnior.
 
Além de buscar segurança nas negociações, o produtor também evidenciou a busca em elevar sua produtividade com a aquisição de tecnologias e, principalmente, ganhar escala em sustentabilidade em suas produções. “O cooperado está empenhado com as práticas sustentáveis e os resultados parciais da Feira do Cerrado demonstram este comprometimento”, reforça Santos Júnior.
 
Com o tema “Cooperativismo: construindo o futuro sustentável das gerações”, a 9ª edição da Feira do Cerrado recebeu mais de 4,5 mil produtores de café e visitantes. Os números parciais mostram que mais de 4 mil orçamentos foram solicitados durante o evento.
 
“Sem dúvida, a Feira do Cerrado é muito importante, pois traz conhecimento, informação, além de oportunidade de fazer bons negócios. Tudo isso é interessante demais para o cooperado e para todos cafeicultores da região”, considera o cooperado de Campos Altos (MG), Gabriel dos Reis.
 
Já o cooperado de Monte Carmelo, José Antônio Padial Posso, se surpreendeu em relação à plataforma de tecnologia exposta. “Os equipamentos vão naturalmente ficando mais modernos, completos, então temos que estar atentos a essas atualizações”, avalia.
 
A Feira do Cerrado foi realizada no Núcleo da Cooxupé em Monte Carmelo, nos dias 07 e 08 de fevereiro, contando com a presença de mais de 60 marcas do agronegócio brasileiro.

Confira as Fotos

Comente, compartilhe!